Tutorial 1 – Instalando a Raspberry Pi

Antes de iniciar a construção da parte mecânica do projeto, vamos preparar um cartão SD com a imagem do sistema operacional.

Baixando a imagem do cartão SD

Iniciamos recuperando uma imagem do sistema operacional já instalado. Utilizamos neste projeto a distribuição Raspbian que pode ser obtida aqui:

Downloads – Raspberry Pi

Baixe a ultima imagem do arquivo wheezy-raspbian.zip.

downloadimagem-raspbian

Depois de baixar o arquivo, descompacte em alguma pasta. O arquivo resultante é uma cópia exata do conteúdo do cartão SD usado para instalar o sistema, portanto temos que pegar um cartão SD vazio e gravar essa imagem nele.

Vamos tratar do procedimento para Linux. Se você usa Windows ™, existem diversos tutoriais na internet ensinando esse procedimento para esse tipo de sistema operacional. Se você gosta de hackear coisas, sugiro fortemente que passe a usar linux. É um mundo destinado à aqueles que gostam de criar e modificar coisas e nos disponibiliza um monte de ferramentas livres  e fantásticas!

Preparando o cartão SD

Para nosso protótipo, usaremos um cartão SD de 4 Gigabytes. Usaremos um microSD e um adaptador de tamanho.

sdcard 4gbytes classe 4

Conecte o cartão de memória no seu PC. Você pode usar o leitor embutido (se houver um) ou um leitor externo de cartão SD, tanto faz. O próximo passo é rodar alguns comandos para descobrir o caminho do dispositivo de armazenamento no sistema.

Encontrando o caminho do dispositivo

Para carregar a imagem no cartão, precisamos descobrir o seu caminho na arvore de dispositivos. Para isso utilizamos o comando “sudo fdisk -l” e então procuramos a informação no retorno do comando. Veja:

terminal-fdisk

Portanto, o caminho “/dev/sdb” é o caminho do nosso cartão de memória. Os dispositivos sda e sdc são respectivamente o SSD principal da máquina e o disco externo de 1 Tera.

Carregando o cartão de memória

AVISO – O procedimento abaixo, se executado de forma incorreta pode danificar permanentemente os dados contidos nos seus dispositivos de armazenamento, portanto somente os execute se tiver certeza do que está fazendo. Se o caminho do dispositivo errado for usado, todo conteúdo (dados) do dispositivo serão apagados e sobrepostos, sem chance de recuperação.

Depois de descompactar a imagem do sistema operacional, teremos um arquivo com a extensão “img” com 3 Gbytes de tamanho.Esse arquivo representa uma cópia exata de cada setor físico do cartão. Ao carregarmos o arquivo de imagem no cartão, todas as partições, tabelas de alocação, arquivos e atributos do sistema de arquivo são  transferidos para o novo cartão. É como uma “xerox” do cartão original. Esse é o jeito mais fácil de instalar o sistema, pois na verdade ele já está instalado e pré-configurado.

Usaremos um programa chamado “Disk Dupe” para colocar todo conteúdo do arquivo dentro do cartão, referenciando o seu caminho de dispositivo, no caso “/dev/sdb”.

A maioria das distribuições linux já vem com o comando “dd” instalado. Para usar, use a linha de comando abaixo:

terminal-dd

# sudo dd if=2014-01-07-wheezy-raspbian.img of=/dev/sdb

onde “2014-01-07-wheezy-raspbian.img” é o arquivo de imagem e “/dev/sdb” é o caminho do seu cartão de memória.

Note que o comando demora para responder. Isso é normal, pois todos os dados do arquivo de imagem estão sendo transferidos para o cartão. Aguarde pacientemente a conclusão da operação.

terminal-dd-completo

A cópia completa demorou 21 minutos e 36 segundos. O resultado pode ser conferido através do comando fdisk no PC. Note as duas partições no cartão:

terminal-fdisk-depois

Neste momento, o cartão de memória possui duas partições, uma de boot menor e outra maior contendo o sistema de arquivos principal e o sistema operacional. Hora de colocar o cartão na Raspberry Pi.

raspberry-cartao

Raspberry Pi cartão SD e interface wi-fi USB

Note que conectamos o cartão SD no slot da placa através do adaptador.

Preparamos a placa com todas as conexões básicas. Cabo de rede ethernet, teclado USB, interface wi-fi USB (usaremos depois) e cabo de vídeo composto.

Placa com as conexões básicas.

Placa com as conexões básicas.

Se tudo correu bem, ao ligar a placa, o boot do sistema será apresentado.

raspberry-boot

Uma tela de configuração será apresentada. Se você usou um cartão de memória maior que 4Gbytes, use a opção “expand Filesystem”, e depois realize um “reboot” da sua rasp. Caso contrário, feche o programa selecionando a opção “Finish”.

raspberry-config

A primeira coisa que faremos será descobrir o endereço IP da placa de rede ethernet. Se você conectou o cabo no seu roteador pessoal, provavelmente este entregou um endereço IP para a placa. Rodamos o comando “ifconfig” para descobrir esse endereço e partimos para a conexão SSH. A configuração da placa através da rede é mais prática.

raspberry-ifconfig

O endereço na nossa placa na rede interna é 192.168.1.11, então através de um computador na mesma rede, abrimos um terminal e uma sessão ssh para a placa. (Caso você só tenha windows ™,  use o programa Putty para acessar a rasp via rede. Baixe o putty aqui ).

O comando para acessar a rasp via ssh é:

#ssh pi@192.168.1.11

onde “192.168.1.11” é o endereço IP que a sua placa pegou na tua rede.

O usuario padrão é “pi” e a senha é “raspberry” (sem as aspas)

Conectamos na Rasp através da rede

Conectamos na Rasp através da rede

Neste momento, temos o sistema operacional instalado e pronto para receber os pacotes que usaremos no projeto. No próximo tutorial vamos aprender como instalar todos os pacotes necessários.

Acompanhe o tutorial 2 clicando aqui:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s