Tutorial 8 – Montando sua Jabuti Edu >>> ESCOLHENDO A VERSÃO

Muito bem, nesta seção vamos descrever passo a passo cada etapa para que você possa montar seu robô sem complicações!

Todos os itens necessários para montar a Jabuti Edu em plástico.

Embora Jabuti Edu seja um projeto que qualquer pessoa pode adaptar para o uso de materiais alternativos, atualmente existem duas versões oficiais que podem também ser utilizadas como base para um projeto personalizado. São elas a Jabuti Edu impressa em plástico (PLA, ABS, etc…) e a Jabuti Edu em MDF. Enquanto a primeira versão deve ser confeccionada com o uso de uma impressora 3D, a segunda versão pode ser construída com o uso de uma máquina de corte à laser, fresadora CNC ou até mesmo com ferramentas manuais  como serra tico-tico e furadeira (utilizando os modelos disponíveis aqui no site).

Cada modelo possui suas vantagens: O modelo impresso exige pouco espaço e quase nenhuma mão de obra pra produzir as peças, afinal todo o trabalho fica por conta da impressora 3D que cabe ao lado de um notebook sobre uma mesa. Já o modelo em MDF prioriza o baixíssimo custo de material, porém uma fresadora CNC ou ferramentas para o corte/furação manual das peças exigem um espaço físico específico para este tipo de trabalho, principalmente devido a poeira gerada no corte do MDF.

Abaixo você pode conferir as peças que precisam ser confeccionadas para cada versão.

JABUTI EDU EM PLÁSTICO IMPRESSO – VER TUTORIAL

JABUTI EDU PEÇAS PARA IMPRIMIR leg

Esta versão é composta de 7 peças impressas, sendo uma delas (Lateral de proteção*) opcional. Para fazer o download dos arquivos STL para imprimir, clique AQUI.

Lista de materiais:

  • Kit de peças impressas em 3D para Jabuti Edu (versão em plástico com rodas já inclusas) – DOWNLOAD STL
  • 2 anéis de vedação para cano de pvc *especificar diâmetro*
  • 2 servo motores (padrão Futaba s3003) modificados para rotação contínua – VER TUTORIAL
  • 1 cartão microSD 8GB com a imagem do sistema previamente gravada – VER TUTORIAL
  • 1 computador (Raspberry Pi B / Raspberry Pi B+ / Banana Pi / equivalente)
  • 1 Shield Jabuti Edu – VER TUTORIAL
  • 1 roteador (TP-LINK Tl-wr702n)
  • 1 mini caixa de som USB
  • 1 Bateria (preferencialmente Sony) *especificar*
  • 8 parafusos 1/8 x 20mm + 8 porcas
  • 12 parafusos rosca rápida pequenos para fixação das placas, tampa e suporte da bateria
  • 2 LED’s 5mm alto brilho
  • fios coloridos diversos
  • 1 barra de pinos fêmea (para fazer a ligação dos componentes externos na shield)

JABUTI EDU EM MDF FRESADO OU CORTADO – VER TUTORIAL

JABUTI EDU MDF PEÇAS PARA IMPRIMIR leg

Esta versão é composta de 8 peças cortadas em MDF + 2 rodas impressas em plástico (em breve estarão disponíveis rodas em MDF)

Lista de materiais:

  • Kit de peças em MDF para Jabuti Edu (versão em MDF) – DOWNLOAD DESENHOS + DOWNLOAD STL (rodas)
  • 2 rodas com polia integrada (padrão GEDREL) – DOWNLOAD STL
  • 2 anéis de vedação para cano de pvc *especificar diâmetro*
  • 2 servo motores (padrão Futaba s3003) modificados para rotação contínua – VER TUTORIAL
  • 1 cartão microSD 8GB com a imagem do sistema previamente gravada – VER TUTORIAL
  • 1 computador (Raspberry Pi B / Raspberry Pi B+ / Banana Pi / equivalente)
  • 1 Shield Jabuti Edu – VER TUTORIAL
  • 1 roteador (TP-LINK Tl-wr702n)
  • 1 mini caixa de som USB
  • 1 Bateria (preferencialmente Sony) *especificar*
  • 8 parafusos 1/8 x 20mm + 8 porcas
  • 8 parafusos 1/8 x 50mm + 16 porcas
  • 4 parafusos rosca rápida pequenos para fixação das placas, tampa e suporte da bateria
  • 4 pedaços de barra roscada 1/4 x 130mm + 16 porcas
  • 2 LED’s 5mm alto brilho
  • fios coloridos diversos
  • 1 barra de pinos fêmea (para fazer a ligação dos componentes externos na shield)

Montando sua Jabuti Edu – TUTORIAL VERSÃO: PLÁSTICO

Muito bem, se você vai imprimir sua Jabuti Edu utilizando toda a comodidade e precisão proporcionadas por uma impressora 3D, siga este tutorial e mãos à obra!

IMPRESSÃO DAS PEÇAS

Em primeiro lugar imprima todas as peças necessárias. São elas:

BASE – praticamente tudo será fixado de alguma forma nesta peça, então é interessante imprimir ela em primeiro lugar. Assim podemos ir fixando alguns componentes enquanto as outras partes vão sendo impressas.

Base.

Base impressa em PLA

RODAS –  são elas que vão permitir que a nossa Jabuti Edu se movimente por aí. Neste projeto utilizamos rodas padrão GEDREL com polia lateral, o que significa que além de movimentar a própria Jabuti elas também possibilitam o acionamento de outras partes móveis com transmissão através de correias. Legal, né?

Ah, só pra lembrar: a menos que você queira que nossa amiga precise de muletas para caminhar, lembre-se de que vamos precisar de duas rodas! (o arquivo é referente a uma)

20150327_185012

Roda impressa em PLA (à direita)

SUPORTE DA BATERIA – é aqui que fica guardada a fonte de energia da Jabuti Edu. Este suporte é responsável também por adicionar rigidez a base, assim como suportar dois apoios (frontal e traseiro) com bolitas. (PENDENTE)

20150327_181952

Suporte da bateria impresso em PLA

 SUPORTE DA RASPBERRY PI – esta peça é responsável por fixar o computador que controla toda a Jabuti Edu. Além de ser compatível com Raspberry Pi dos modelos B e B+, ele ainda pode fixar a Banana Pi (incluindo compatíveis como MakerBoard Pi) e até Arduino! Outra função interessante é a de fixar peças do Kit Educacional ATTO, através de 4 furos de 10mm.

Suporte da Raspberry Pi impresso em PLA

Suporte da Raspberry Pi impresso em PLA

TAMPA – bom… esta serve para tampar! Mas não é só isso. Além de proteger tudo que está abaixo dela, a tampa possui furos em suas laterais que podem ser utilizados para fixar outros objetos, assim como furos no centro no padrão Arduino UNO. Como nossa Jabuti Edu possui um computador completo, este pode ser utilizado para programar uma placa Arduino parafusada à tampa e conectada à Raspberry Pi através de uma porta USB. Além de todas estas funções interessantes, a tampa dá um certo “charme” ao projeto, não acha?

20150327_182002

Tampa impressa em PLA com duas cores de filamento

 

 

Clique AQUI para fazer o download do pacote com todas as peças, em seguida abra cada um dos arquivos no programa da sua impressora e execute a impressão. Aconselhamos que a impressão das peças seja feita em PLA, uma vez que o ABS tende a sofrer com o efeito de empenamento em peças grandes. A impressão deve levar um bocado de tempo, então aproveite para ir providenciando o restante dos componentes necessários para montar a sua Jabuti Edu!

FIXANDO OS MOTORES NA BASE

A Jabuti Edu utiliza dois servo motores padrão Futaba 3003 previamente alterados para rotação contínua (VER TUTORIAL). Após o procedimento de alteração, podemos fixá-los na base utilizando para cada motor, 4 parafusos 1/8 x 20mm com suas respectivas porcas:

20150327_181801

Servo motores adaptados para rotação contínua

O eixo do servo deve ficar sempre centralizado em relação ao furo existente na base para a instalação das rodas, conforme na figura a seguir:

20150327_185714

Posição do eixo do motor em relação ao furo da roda na base

Após posicionar o motor da maneira correta, parafuse inserindo os parafusos de maneira que as sobras fiquem para o lado de dentro e rosqueie a porca apertando bem com uma chave e um alicate se necessário:

20150327_185631

Repita o mesmo processo nos 4 furos e nos dois lados. O resultado deve ser semelhante a este:

20150327_190604

MONTANDO AS RODAS

Após imprimir as rodas, vamos adicionar o anel de vedação para canos de PVC. Este anel vai servir como um “pneu” para evitar que a roda deslize em superfícies lisas.

Basta encaixar o anel nas duas rodas cuidando para não danificar as laterais:

20150327_185036

O resultado deve ser o seguinte:

20150327_185114

Junto com cada servo motor, devem vir algumas peças que servem para fixar as rodas no servo. Vamos utilizar aquela que parece uma estrela de quatro pontas. Os parafusos também vem junto com o servo:

20150327_185210

Encaixe a estrela no centro da roda, com a parte mais saliente voltada pra baixo e parafuse pelo outro lado:

20150327_185413

O resultado deve ser este:

20150327_185519

Feito isto, já podemos parafusar as rodas nos motores com a polia voltada para fora…

20150327_191001

… e parafusar com um parafuso que vem junto com o servo e que se difere dos outros em tamanho e formato. Repita o mesmo processo do outro lado:

20150327_191149

 

SUPORTE DA BATERIA

Vamos adicionar o suporte da bateria à base. Isso vai deixá-la mais rígida e proporcionar uma certa estabilidade para continuar a montagem da Jabuti Edu. O suporte só encaixa de uma maneira, insira até que os furos fiquem alinhados com os da base:

20150327_191326

Parafuse utilizando parafusos bem curtos. Repita nos quatro cantos:

20150327_191436

CONECTANDO A “SHIELD JABUTI EDU” NA BATERIA

A shield Jabuti Edu é a placa que faz o acionamento de toda a eletrônica através dos comandos recebidos pela Raspberry Pi. Após ter ela pronta com os conectores de alimentação USB e o interruptor LIGA/DESLIGA, vamos conectá-la na bateria (caso ainda não tenha a Shield Jabuti Edu veja o tutorial AQUI).  A bateria utilizada aqui é uma TP-LINK com dois conectores USB com corrente máxima de 1A e 2A respectivamente. Enquanto o primeiro é utilizado para alimentar os motores, o segundo será utilizado para alimentar a Raspberry Pi. O modelo da bateria não precisa ser necessariamente este, outros modelos com especificação semelhante podem ser utilizados.:

20150327_192654

 

Conecte os conectores USB de acordo com as INSTRUÇÕES DO TUTORIAL de montagem da shield:

20150327_192759

 

Após conectar tudo corretamente, você pode ligar o interruptor para observar se o LED POWER da shield acende corretamente. Estando tudo ok, acomode a bateria no suporte:

20150327_195006

Fixe o interruptor LIGA/DESLIGA na abertura traseira do suporte da bateria, é possível parafusá-lo na borda do suporte ou colar, como preferir:

20150327_193328

 

SUPORTE PARA RASPBERRY PI

Vamos fixar nosso computador ao suporte. Aqui temos várias opções, uma vez que o projeto é compatível não apenas com as versões B e B+ da Raspberry Pi, mas também com a Banana Pi, Makerboard Pi, etc. Escolha a placa que vai utilizar e parafuse ela ao suporte no local indicado na imagem abaixo:

IMG5

Os círculos indicam os furos utilizados para cada placa

No exemplos vamos utilizar a Raspberry Pi B+. Cuidado ao parafusar a placa no suporte, se a chave escapar do parafuso poderá danificar a placa ou seus componentes permanentemente:

20150327_195149

Após fixar o suporte já podemos conectar a shield na Rasp. Muito cuidado ao fazer a conexão! Em placas como a B+, a pinagem da GPIO é maior do que o conector da shield. neste caso alinhe o conector e a pinagem pelo lado esquerdo desta forma:

20150327_195415

 

Encaixe a shield firmemente na placa e conecte os outros componentes tais como motores, e led’s dos olhos seguindo o ESQUEMA DE LIGAÇÃO da shield.

20150327_195446

ROTEADOR 

Para que possamos nos conectar à Jabuti Edu precisamos instalar um roteador que vai servir como ponto de acesso WIFI.

20150327_195622

O roteador utilizado já vem com cabos de alimentação USB e de rede. Conecte os dois cabos ao roteador:

20150327_195730

 

 

Com cuidado acomode o roteador na frente da bateria:
20150327_195822

 

Conecte o cabo de rede ao conector da Raspberry Pi. Deixe o conector USB para depois, quando o suporte da Rasp já estiver fixado no lugar…

20150327_195947

 

MINI CAIXA DE SOM USB

Para reproduzir os sons da nossa Jabuti Edu vamos utilizar uma caixa de som amplificada bem pequena como a da imagem abaixo:

20150327_200109

 

Vamos acomodar ela ao lado do roteador. deixando as conexões como na figura para facilitar a conexão à Raspberry Pi.

20150327_200129

Conecte o plugue P2 da caixa de som ao conector P2 da Raspberry:

20150327_200220

 

Cheque as conexões e vire o suporte da Rasp com a eletrônica para baixo. Cuidado com os cabos, acomode-os de forma que não fiquem pressionando a shield contra a Rasp.

20150327_201036

O suporte da Raspberry Pi é apenas encaixado com pressão nas hastes da base. Empurre-os para baixo com cuidado, um lado de cada vez até ele ficar um pouco abaixo da altura da haste:

20150327_203443Conecte os plugues USB de alimentação da caixa de som e do roteador. Cheque os cabos para se certificar de que nenhum esteja pressionando a shield ou encostando nas rodas.

20150327_201159

 

Neste ponto você já pode ligar a sua Jabuti Edu e testar o funcionamento de tudo. Se os olhos acendem, se os motores funcionam da maneira correta, etc.

TAMPA

Finalmente a cobertura do bolo! Se tudo estiver ok nos testes, já podemos parafusar a tampa da nossa Jabuti Edu.

20150327_203137

A tampa possui quatro furos distintos dos outros que se alinham com as hastes da base… basta parafusá-la nestes furos e pronto!

20150327_203503

Acaba de nascer uma nova Jabuti Edu!

Agora é só usar a criatividade e explorar todas as possibilidades desta incrível ferramenta educacional!
20150327_203608

 

Tutoriais

Este é o seu guia de construção do robô “Jabuti”. Siga os tutoriais para construção de cada parte do projeto.

Iniciaremos com a instalação do sistema operacional na placa Raspberry Pi.

Tutorial 1 – Instalando a Raspberry Pi – neste tutorial iremos instalar o sistema operacional em um cartão de memória vazio.

Tutorial 2 – Instalando os pacotes adicionais – após a instalação do sistema operacional, iremos instalar todos os pacotes adicionais para o funcionamento do projeto.

Tutorial 3 – Configurando a interface wi-fi como ponto de acesso – realizaremos a configuração da interface de rede wi-fi USB para funcionar como ponto de acesso e permitir que as pessoas conectem no nosso Jabuti.

Tutorial 4 – Instalando o banco de dados – instalaremos o banco de dados mysql necessário para persistência dos dados do sistema.

Tutorial 5 – Instalando os arquivos do sistema – copiaremos os arquivos do sistema e realizaremos a configuração inicial.

Tutorial 6 – Construindo e instalando a ponte-H – neste tutorial construiremos e instalaremos a ponte-h para controle dos motores do Jabuti.

Tutorial 7 – Raspberry Pi GPIO – será realizada as ligações entre a porta geral de entrada e saída da raspberry pi e a ponte-H. Serão realizados testes também.

Tutorial 8 – Escolhendo a versão – aqui iremos escolher entre duas versões oficiais do projeto: Jabuti Edu em plástico e Jabuti Edu em MDF.

Tutorial 8.a – Montando a Jabuti Edu em plástico – esta versão utiliza uma impressora 3D para a confecção das peças.

Tutorial 8.b – Montando a Jabuti Edu em MDF – esta versão utiliza uma fresadora CNC, corte à laser, ou mesmo ferramentas manuais para a confecção das peças.

Tutorial 3 – Configurando o banco de dados MySQL

No tutorial anterior, além de outras coisas, instalamos o servidor de banco de dados mySQL e a ferramenta phpMyAdmin dentro da nossa placa raspberry pi. Neste tutorial vamos criar um banco de dados vazio dentro do mySQL para depois carregar os objetos e dados que a Jabuti Edu necessita.

NOTA: Neste tutorial, assumimos que a sua placa raspberry Pi está conectada na sua rede local, com o endereço IP 192.168.1.11 que pode ser acessado de outro computador na rede local através de um navegador. Adapte o seu endereço IP para aquele que a sua raspberry pegou via DHPC. Esse endereço 192.168.1.11 foi obtido no tutorial 1 e ele pode ser diferente na sua rede. (se você não lembra, veja aqui)

Acompanhe o passo a passo então:

1 – Acessando o phpMYAdmin da nossa Jabuti:

Abra um navegador e aponte para o endereço da ferramenta “phpMyAdmin” da nossa JabuiEdu:

http://192.168.1.11/phpmyadmin/

Será apresentada a tela de login do phpMyAdmin. Informamos as seguintes credenciais:

Username: root
Password: r@spberry

Após efetuar o login, a tela abaixo será apresentada:

Login no phpMyAdmin

Login no phpMyAdmin

2 – Criando um banco de dados vazio

Após acessar a ferramenta phpMyAdmin, vamos criar um banco de dados vazio.

Para isso, aponte para o menu indicado abaixo: Databases

Tela para criar banco de dados no phpMyAdmin

Tela para criar banco de dados no phpMyAdmin

 

Uma tela para criação de um banco de dados será apresentada. Vamos criar um banco de dados chamado “jabuti”. Para isso, insira a palavra “jabuti” na caixa de texto “Create new database” e então pressione o botão “create“. Veja:

Criando banco de dados "jabuti"

Criando banco de dados “jabuti”

Após a criação do banco, notamos que ele aparece no menu lateral, e então selecionamos esse banco de dados novo clicando com o mouse no item “jabuti” que aparece no menu esquerdo. Veja:

selectdatabase-jabuti

Será apresentada a tela correspondente ao banco de dados “jabuti”. Esse banco de dados está vazio.

banco de dados "jabuti" vazio

banco de dados “jabuti” vazio

 

No próximo passo vamos carregar esse banco com informações.

3 – Alimentando o novo banco de dados

Após criar o banco de dados “jabuti” precisamos alimentar esse banco de dados com os objetos e dados necessários para o funcionamento dos sistemas da JabutiEdu.

No passo anterior selecionamos o banco de dados “jabuti” como o banco de dados de trabalho, e agora vamos carregar informações neste banco de dados através da importação de um arquivo que contém todos os objetos necessários.

Primeiramente baixe o arquivo “jabuti.sql” no link abaixo:

jabuti.sql

Depois de salvar o arquivo, vamos importa-lo no banco de dados “jabuti”. Para isso, no phpMyAdmin clique na aba “Import”. Veja:

db_jabuti_importSelecione o arquivo “jabuti.sql” através do botão “browser”:

db_jabuti_import_jabuti

 

Depois de selecionar o arquivo “jabuti.sql” pressione o botão “Go”. O menu esquerdo será atualizado com os dados importados:

jabuti-import-concluido

Pronto! Agora temos um banco de dados “jabuti” instalado no mySQL.

No próximo tutorial vamos demonstrar como instalar o sistema de controle de atividades.

Tutorial Opcional – Configurando a interface wi-fi como ponto de acesso

Uma caracteristica que facilita o uso do projeto é permitir que todas as pessoas possam conectar no Jabuti.

Tanto professores quanto alunos poderão acessar o sistema instalado no Jabuti, apenas realizando a conexão ao ponto de acesso que o próprio Jabuti gera.

O Jabuti gera um ponto de acesso onde todos podem conectar.

O Jabuti gera um ponto de acesso onde todos podem conectar.

Para atingir esse objetivo, precisamos realizar algumas configurações. Vamos à elas.

Descobrindo qual a sua interface de rede wi-fi

Antes de começar, precisamos descobrir qual o modelo de interface wi-fi você possui. Para isso iremos executar o comando “lsusb” no termnal.

#lsusb

O retorno deste comando é uma lista de dispositivos conectados nas portas USB da placa. No nosso caso temos o dispositivo de rede wi-fi com o chip controlador da marca Realtek.

raspberry-terminal-lsusb

Interface Realtek Semiconductor Corp. RTL8188CUS 802.11n WLAN Adapter

Sabemos que esse chip controlador da interface wi-fi — SUPORTA — modo AP. Mais informações no link abaixo:

Turn Your Raspberry Pi Into a WiFi Hotspot with Edimax Nano USB EW-7811Un (RTL8188CUS chipset)

Esse chip controlador é muito comum no mercado, então vamos realizar a configuração deste chip, mas posteriormente contaremos com a colaboração dos leitores par adicionar a configuração de mais modelos de interface wi-fi USB.

Por hora, precisamos executar a lista de comandos abaixo para baixar os binários necessários para configurar esse chip. Isso é necessário porque a ferramenta “hostapd” que usaremos não tras os binários referentes ao nosso modelo de interface.

A lista de comandos é:

# wget http://www.daveconroy.com/wp3/wp-content/uploads/2013/07/hostapd.zip
# unzip hostapd.zip 
# sudo mv /usr/sbin/hostapd /usr/sbin/hostapd.bak
# sudo mv hostapd /usr/sbin/hostapd.edimax 
# sudo ln -sf /usr/sbin/hostapd.edimax /usr/sbin/hostapd 
# sudo chown root.root /usr/sbin/hostapd 
# sudo chmod 755 /usr/sbin/hostapd

Uma dica é executar os comandos um a um e verificar se não emitem erros. Abaixo o retorno da nossa execução:

Execução dos comandos sem erros

Execução dos comandos sem erros

Configurando o arquivo /etc/default/udhcpd

Vamos editar o arquivo /etc/default/udhcpd. Para isso execute o comando abaixo: Antes saiba que para salvar o arquivo texto você precisará pressionar a tecla Control + a tecla “o” e para sair do editor você precisa pressionar a tecla Control + a tecla “x”.

#sudo nano /etc/default/udhcpd

No arquivo, troque a linha:

DHCPD_ENABLED=”no”

por

# DHCPD_ENABLED=”no”

A inclusão do simbolo “#” indica que a linha de configuração deve ser ignorada. Comentando essa linha o servidor dhcp será ativado.

Salve o arquivo pressionando Control + “o”, pressione enter para aceitar o nome do arquivo e retorne ao terminal pressionando Control + “x”

Aproveite e crie o arquivo /var/lib/misc/udhcpd.leases executando o comando abaixo:

# sudo nano /var/lib/misc/udhcpd.leases

Salve o arquivo mesmo sem conteúdo.

Configurando o arquivo /etc/udhcpd.conf

Primeiro vamos efetuar um backup do arquivo com o comando:

# sudo cp /etc/udhcpd.conf /etc/udhcpd.conf.original

Agora vamos editar o arquivo

# sudo nano /etc/udhcpd.conf

Apague todo conteúdo do arquivo pressionando “Control + k” até que todo conteúdo tenha sido deletado. Depois copie e cole as linhas abaixo:

start 192.168.20.20
end 192.168.20.100
interface wlan0
remaining yes
max_leases 200

opt dns 192.168.20.1
opt subnet 255.255.255.0
opt router 192.168.20.1
opt lease 864000
opt domain local

Salve o arquivo “Control+o” e saia para o console “Control + x”.

Configurando o arquivo /etc/network/interfaces

Agora vamos configurar as interfaces de rede editando o arquivo /etc/network/interfaces. Alterando esse arquivo iremos informar um endereço IP fixo para a interface de rede wi-fi. Execute o comando:

# sudo nano /etc/network/interfaces

O conteúdo padrão deste arquivo é o apresentado abaixo:

Conteudo padrão do arquivo /etc/network/interfaces

Conteudo padrão do arquivo /etc/network/interfaces

Comentaremos as linhas referente a configuração da interface wi-fi. Acrecentamos “#” às linhas:

# allow-hotplug wlan0
# iface wlan0 inet manual
# wpa-roam /etc/wpa_supplicant/wpa_supplicant.conf

Adicionamos agora a configuração com endereço IP estárico para a interface de rede wi-fi. Usaremos a rede 192.168.2o.x. e nosso Jabuti será o 192.168.20.1

iface wlan0 inet static
 address 192.168.20.1
 netmask 255.255.255.0

O arquivo deverá ficar como mostrado na imagem abaixo:

Arquivo alterado

Arquivo alterado

Salve o arquivo “Control+o” e saia para o console “Control + x”.

Configurando o arquivo /etc/hostapd/hostapd.conf

Vamos configurar o arquivo /etc/hostapd/hostapd.conf e informar ao sistema as configurações do nosso ponto de acesso. Nesse arquivo será configurado o nome do ponto de acesso, o tipo de segurança de acesso e outros detalhes. Caso o arquivo esteja em branco (vazio) não se preocupe, pois listamos o conteúdo dele abaixo.

Execute:

#sudo nano /etc/hostapd/hostapd.conf

Copie e cole as linhas abaixo para dentro do editor. Para copiar usr o control+c normalmente, mas para colar utilize control+shift+v.

interface=wlan0
#driver=nl80211 #descomentar no caso de interfaces não realtek.
driver=rtl871xdrv
ssid=JABUTI_EDU_SALA01
hw_mode=g
channel=6
macaddr_acl=0
auth_algs=1
ignore_broadcast_ssid=0
wpa=2
wpa_passphrase=jabutiedu001
wpa_key_mgmt=WPA-PSK
wpa_pairwise=TKIP
rsn_pairwise=CCMP

Note as linhas “ssid” e “wpa_passphrase”. Elas indicam o nome do ponto de acesso e a senha para acessá-lo. Copie e cole o conteudo acima no arquivo e altere essas duas linhas caso deseje.

Conteúdo do arquivo /etc/hostapd/hostapd.conf

Conteúdo do arquivo /etc/hostapd/hostapd.conf

Salve o arquivo “Control+o” e saia para o console “Control + x”.

Configurando do arquivo /etc/default/hostapd

Vamos configurar um ultimo arquivo. Execute o comando:

# sudo nano /etc/default/hostapd

descomente a linha:

#DAEMON_CONF=””

apague o “#” e deixe-a assim:

DAEMON_CONF=”/etc/hostapd/hostapd.conf”

Arquivo /etc/default/hostapd alterado

Arquivo /etc/default/hostapd alterado

Salve o arquivo “Control+o” e saia para o console “Control + x”.

Testando as configurações

Já realizamos todas as configurações e agora precisamos testá-las.vamos reiniciar a placa com o comando:

# sudo reboot

Depois do reboot, vamos executar os seguintes comandos:

# sudo service hostapd start
# sudo service udhcpd start

Se tudo correu bem, a rede servida pelo Jabuti já deve aparecer na lista de redes wi-fi disponível.

Ponto de acesso configurado na Raspberry Pi

Ponto de acesso configurado na Raspberry Pi

Ao realizar a conexão ao ponto de acesso, informamos a senha “jabutiedu001” e então ganhamos o endereço 192.168.20.24

Após realizar a conexão, ganhamos o endereço 192.168.20.24

Após realizar a conexão, ganhamos o endereço 192.168.20.24

 

Falta somente testar o acesso ao servidor PHP usando o browser e apontando para o endereço do Jabuti – http://192.168.20.1

Note que o endereço do servidor é o 192.168.20.1

Note que o endereço do servidor é o 192.168.20.1

 

Essa etapa terminou. Caso você receba mensagem de erro ou não consiga fazer o Ponto de Acesso, os seguintes comandos pode ajudar a diagnosticar o problema.

Para testar a configuração do software hostadp, use o comando abaixo. Se houver problemas, uma mensagem será apresentada.

# sudo hostapd -dd /etc/hostapd/hostapd.conf

Caso uma lista com um monte de informação seja apresentada, a configuração correu bem.

Para diagnosticar o serviço udhcpd use o comando abaixo para visualizar o log do sistema, que é onde o serviço registra erros:

# tail -f /var/log/syslog

Vamos agora para o tutorial 4 onde instalaremos o banco de dados do sistema.

 

 

Tutorial 2 – Instalando os pacotes adicionais

Neste tutorial vamos instalar e pré-configurar os pacotes de software adicionais para o funcionamento do Jabuti.

Antes, vamos expandir o sistema de arquivos, pois a partição de dados não ocupa todo cartão de memória e possui somente 300Mbytes de espaço livre.

Para expandir o sistema de arquivos usaremos o comando abaixo:

#sudo raspi-config

#sudo raspi-config

#sudo raspi-config

Selecionamos a primeira opção (1-Expand Filesystem) e após a conclusão o sistema de arquivos ocupará todo cartão de memória.

raspberry-config-expand

Reinicie o sistema com o comando:

#sudo reboot

Após a reinicialização, teremos 1.2 Gigabytes disponíveis para uso. Usamos o comando “df” para visualizar o espaço no sistema de arquivos.

#df -h

raspberry-disksize

Atualizando o sistema

Vamos iniciar atualizando o repositório de pacotes através do comando:

#sudo apt-get update

Aguarde a execução do update.

sudo apt-get update

sudo apt-get update

Agora vamos realizar o upgrade de todos os pacotes. Isso significa atualizar todo o sistema com as ultimas versões de todos os pacotes que sofreram atualização desde que a imagem foi gerada. Use o comando abaixo:

#sudo apt-get upgrade

Você deve aceitar as atualizações e aguardar. Após a execução deste comando execute o próximo:

#sudo apt-get dist-upgrade

Aceite novamente a atualização e aguarde a execução. Esta segunda atualização costuma demorar mais. No nosso caso foram baixados 225 Mbytes de arquivos de atualização e demorou cerca de uma hora para terminar.

Agora estamos prontos para instalar os pacotes adicionais do sistema. Vamos começar pelo mysql.

#sudo apt-get install mysql-server

Você deve aceitar o download de 90Mb de arquivos. Depois de concluído o download, lhe será solicitada uma senha de administração do servidor. Nós utilizamos “r@spberry” (sem aspas). Digite duas vezes.

raspberry-install-mysql

Aguarde a instalação de todos os pacotes relacionados ao servidor mysql.

Agora vamos instalar o servidor web Apache e o interpretador PHP. Use o comando:

#sudo apt-get install php5

Aceite a instalação dos pacotes dependentes com o tamanho de aproximadamente 22 Mbytes e aguarde a instalação.

O próximo passo é instalar o gerenciador de banco de dados phpmyadmin.

#sudo apt-get install phpmyadmin

Aceite o download e aguarde. Uma tela de escolha será apresentada. Selecione a opção “apache2” e avance.

raspberry-install-phpmyadmin

Após a execução do script de instalação, será apresentada uma tela onde a escolha sobre a configuração do phpmyadmin deve ser a opção “yes”.

raspberry-install-phpmyadmin-configure

Depois informe a senha do banco de dados para que a aplicação phpmyadmin possa conectar no mysql. Utilizamos a senha “r@spberry” que usamos para instalar o banco de dados.

raspberry-install-phpmyadmin-pass

Depois informe uma senha para o usuario da aplicação. Utilizamos “1qaz” informando essa senha nas duas próximas telas.

Pronto, o banco de dados, o servidor PHP e a ferramenta de administração do banco de dados estão instaladas com sucesso! Para testar aponte o navegador da sua máquina para o endereço ip da placa. Nosso caso o endereço é http://192.168.1.11.

Se tudo correu bem, teremos o servidor web respondendo bem

Se tudo correu bem, teremos o servidor web respondendo bem

Vamos agora instalar mais alguns pacotes necessários. Execute os comandos:

#sudo apt-get install hostapd udhcpd

Estamos pronto para o tutorial número 3 onde vamos criar um banco de dados e depois alimentar este banco de dados com as tabelas e dados necessários.

Acesse o link abaixo para continuar:

tutorial 3 – Configurando o banco de dados mysql

Tutorial 1 – Instalando a Raspberry Pi

Antes de iniciar a construção da parte mecânica do projeto, vamos preparar um cartão SD com a imagem do sistema operacional.

Baixando a imagem do cartão SD

Iniciamos recuperando uma imagem do sistema operacional já instalado. Utilizamos neste projeto a distribuição Raspbian que pode ser obtida aqui:

Downloads – Raspberry Pi

Baixe a ultima imagem do arquivo wheezy-raspbian.zip.

downloadimagem-raspbian

Depois de baixar o arquivo, descompacte em alguma pasta. O arquivo resultante é uma cópia exata do conteúdo do cartão SD usado para instalar o sistema, portanto temos que pegar um cartão SD vazio e gravar essa imagem nele.

Vamos tratar do procedimento para Linux. Se você usa Windows ™, existem diversos tutoriais na internet ensinando esse procedimento para esse tipo de sistema operacional. Se você gosta de hackear coisas, sugiro fortemente que passe a usar linux. É um mundo destinado à aqueles que gostam de criar e modificar coisas e nos disponibiliza um monte de ferramentas livres  e fantásticas!

Preparando o cartão SD

Para nosso protótipo, usaremos um cartão SD de 4 Gigabytes. Usaremos um microSD e um adaptador de tamanho.

sdcard 4gbytes classe 4

Conecte o cartão de memória no seu PC. Você pode usar o leitor embutido (se houver um) ou um leitor externo de cartão SD, tanto faz. O próximo passo é rodar alguns comandos para descobrir o caminho do dispositivo de armazenamento no sistema.

Encontrando o caminho do dispositivo

Para carregar a imagem no cartão, precisamos descobrir o seu caminho na arvore de dispositivos. Para isso utilizamos o comando “sudo fdisk -l” e então procuramos a informação no retorno do comando. Veja:

terminal-fdisk

Portanto, o caminho “/dev/sdb” é o caminho do nosso cartão de memória. Os dispositivos sda e sdc são respectivamente o SSD principal da máquina e o disco externo de 1 Tera.

Carregando o cartão de memória

AVISO – O procedimento abaixo, se executado de forma incorreta pode danificar permanentemente os dados contidos nos seus dispositivos de armazenamento, portanto somente os execute se tiver certeza do que está fazendo. Se o caminho do dispositivo errado for usado, todo conteúdo (dados) do dispositivo serão apagados e sobrepostos, sem chance de recuperação.

Depois de descompactar a imagem do sistema operacional, teremos um arquivo com a extensão “img” com 3 Gbytes de tamanho.Esse arquivo representa uma cópia exata de cada setor físico do cartão. Ao carregarmos o arquivo de imagem no cartão, todas as partições, tabelas de alocação, arquivos e atributos do sistema de arquivo são  transferidos para o novo cartão. É como uma “xerox” do cartão original. Esse é o jeito mais fácil de instalar o sistema, pois na verdade ele já está instalado e pré-configurado.

Usaremos um programa chamado “Disk Dupe” para colocar todo conteúdo do arquivo dentro do cartão, referenciando o seu caminho de dispositivo, no caso “/dev/sdb”.

A maioria das distribuições linux já vem com o comando “dd” instalado. Para usar, use a linha de comando abaixo:

terminal-dd

# sudo dd if=2014-01-07-wheezy-raspbian.img of=/dev/sdb

onde “2014-01-07-wheezy-raspbian.img” é o arquivo de imagem e “/dev/sdb” é o caminho do seu cartão de memória.

Note que o comando demora para responder. Isso é normal, pois todos os dados do arquivo de imagem estão sendo transferidos para o cartão. Aguarde pacientemente a conclusão da operação.

terminal-dd-completo

A cópia completa demorou 21 minutos e 36 segundos. O resultado pode ser conferido através do comando fdisk no PC. Note as duas partições no cartão:

terminal-fdisk-depois

Neste momento, o cartão de memória possui duas partições, uma de boot menor e outra maior contendo o sistema de arquivos principal e o sistema operacional. Hora de colocar o cartão na Raspberry Pi.

raspberry-cartao

Raspberry Pi cartão SD e interface wi-fi USB

Note que conectamos o cartão SD no slot da placa através do adaptador.

Preparamos a placa com todas as conexões básicas. Cabo de rede ethernet, teclado USB, interface wi-fi USB (usaremos depois) e cabo de vídeo composto.

Placa com as conexões básicas.

Placa com as conexões básicas.

Se tudo correu bem, ao ligar a placa, o boot do sistema será apresentado.

raspberry-boot

Uma tela de configuração será apresentada. Se você usou um cartão de memória maior que 4Gbytes, use a opção “expand Filesystem”, e depois realize um “reboot” da sua rasp. Caso contrário, feche o programa selecionando a opção “Finish”.

raspberry-config

A primeira coisa que faremos será descobrir o endereço IP da placa de rede ethernet. Se você conectou o cabo no seu roteador pessoal, provavelmente este entregou um endereço IP para a placa. Rodamos o comando “ifconfig” para descobrir esse endereço e partimos para a conexão SSH. A configuração da placa através da rede é mais prática.

raspberry-ifconfig

O endereço na nossa placa na rede interna é 192.168.1.11, então através de um computador na mesma rede, abrimos um terminal e uma sessão ssh para a placa. (Caso você só tenha windows ™,  use o programa Putty para acessar a rasp via rede. Baixe o putty aqui ).

O comando para acessar a rasp via ssh é:

#ssh pi@192.168.1.11

onde “192.168.1.11” é o endereço IP que a sua placa pegou na tua rede.

O usuario padrão é “pi” e a senha é “raspberry” (sem as aspas)

Conectamos na Rasp através da rede

Conectamos na Rasp através da rede

Neste momento, temos o sistema operacional instalado e pronto para receber os pacotes que usaremos no projeto. No próximo tutorial vamos aprender como instalar todos os pacotes necessários.

Acompanhe o tutorial 2 clicando aqui: